Superdimensionamento de Cabos, quais os riscos?

Sempre falamos que o barato pode sair caro ao fazer o dimensionamento de um projeto elétrico, mas será que realizar o superdimensionamento de cabos, eletrodutos e disjuntores por exemplo resolve o problema? Neste artigo o Mundo da Elétrica fala sobre o superdimensionamento de cabos e disjuntores.

Os dimensionamentos são cálculos feitos por meio de fórmulas matemáticas e consulta de tabelas, a fim de descobrir os níveis de corrente elétrica que percorrem por um determinado circuito elétrico, para que então possamos selecionar os cabos e disjuntores de forma adequada de acordo com cada circuito elétrico. Mas muitos eletricistas pensam que é só colocar um cabo mais grosso que resolve, ou então é só trocar o disjuntor residencial por um disjuntor “mais forte” que vai resolver tudo. Pois é, mas será mesmo que isso resolve?

Superdimensionamento de Cabos

Os cabos são responsáveis por conduzir a corrente elétrica para toda a instalação elétrica como por exemplo, tomadas, chuveiros, lâmpadas, eletrodomésticos, entre outros. Quando pensamos nos cabos de um circuito, aumentar a bitola desses cabos significa que mais corrente elétrica pode passar neste circuito. Isso é verdade, mas quando pensamos na instalação elétrica temos que pensar no conjunto todo, e se aumentarmos o cabo para poder suportar mais corrente, também temos que dimensionar o disjuntor para suportar mais corrente elétrica. Os disjuntores são dispositivos de proteção fundamentais para a segurança e funcionamento da instalação elétrica.

Se não dimensionar o disjuntor do circuito os cabos vão suportar no máximo a corrente do disjuntor, mesmo que os cabos consigam suportar mais corrente elétrica. Isto é o que chamamos de cabos superdimensionados. Do ponto de vista do funcionamento não tem problema usar cabos grossos, desde que o disjuntor esteja correto para aquele determinado circuito, porém cabos mais grossos são bem mais caros. Passando cabos mais grossos, consequentemente o eletroduto também tem que ser mais grosso, ou seja, também será mais caro.

Entenda que os componentes de proteção como o disjuntor por exemplo, jamais devem ser superdimensionados, porque o aumento de carga em um circuito com o disjuntor errado pode causar sobreaquecimento e até mesmo incêndio.

Cabos mais grossos, consequentemente o eletroduto mais grosso.

Superdimensionamento de cabos.

Os cálculos para dimensionamentos dos cabos e componentes que constam nas normas são pensados para garantir a segurança, oferecendo uma folga necessária para que os circuitos elétricos funcionem corretamente. Considerando o dimensionamento correto, o preço dos materiais será o mais adequado.

O superdimensionamento de cabos é um “caro desnecessário”. Para garantir o melhor serviço e ganhar da concorrência, é preciso também apresentar o melhor custo benefício para o cliente dentro do dimensionamento correto. Por isso é importante saber fazer corretamente o dimensionamento dos cabos e disjuntores. Neste vídeo do Mundo da Elétrica mostramos como realizar o dimensionamento de cabos de forma correta e nos padrões da norma NBR 5410.

Lembre-se segurança em primeiro lugar sempre, não deixe de realizar o dimensionamento dos circuitos da instalação.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário