A segurança em instalações elétricas é um fator importantíssimo que deve ser priorizado! Baseado nisso, os componentes e os equipamentos com proteções vêm sendo desenvolvidos ao longo dos anos.

Os cabos elétricos são componentes que possuem essa proteção, mas quando sofrem uma alteração como ser queimado, por exemplo, ele emite uma fumaça tóxica que é prejudicial para a saúde. Mas você já ouviu falar dos cabos elétricos que não emitem fumaça tóxica? É sobre este assunto que o Mundo da Elétrica vai falar neste artigo. Então, vamos lá pessoal

Fumaça Tóxica: Cabos elétricos

Quando os cabos são queimados e soltam uma fumaça tóxica, eles são isolados com PVC. Já os cabos que não soltam fumaça tóxica, eles são isolados por Polietileno não Halogenado.

A princípio, analisando a olho nu não existe diferença entre um condutor que tenha uma isolação de PVC ou um condutor que tenha isolação em Polietileno não Halogenado.

O condutor com isolação em Polietileno não Halogenado exala fumaça, porém, essa fumaça não é tóxica como a exalada pelo condutor com isolação de PVC.

Na norma da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), A NBR 5410 cita no item 5.2.2.2.3 que em áreas comuns, áreas de circulação e em áreas de concentração de público devem ser utilizados condutores livres de Halogênio em sua composição. Portanto, para estas áreas é obrigatório o uso de um cabo que não emite fumaça tóxica!

Teste na Prática!

Então, nós do Mundo da Elétrica resolvemos fazer um teste para mostrar o que os olhos e as mãos de um profissional não conseguem detectar! Existe diferença entre os condutores que foram fabricados um isolado em PVC e o outro em Polietileno não Halogenado. Apesar de ambos estarem seguindo as normas.

No teste pessoal que fizemos, utilizamos um cabo com isolação em PVC e outro com isolação em Polietileno não Halogenado. Dessa forma conseguimos mostrar a diferença de um produto para o outro.

Nós colocamos cada condutor dentro de um recipiente de vidro com uma fita que mede o PH. No caso de um incêndio, a fumaça tóxica torna o ambiente ácido, e quando essa fita entra em contato com a toxicidade da fumaça, ela fica com uma coloração avermelhada.

Cabos com Isolação em PVC

Todo cabo brasileiro por norma deve ser anti-chamas, então nós simulamos um incêndio com um isqueiro queimando o cabo com isolação em PVC. Consequentemente, começou a sair uma fumaça escura, mas quando cortamos o fogo o cabo não continuou queimando, isso é o comportamento de um cabo anti-chamas!

Observando a fita que mede o PH podemos ver que a sua cor mudou para a tonalidade vermelha, ou seja, essa é a prova de que esta fumaça é ácida e tóxica.

Resultado do teste de ph na fumaça do condutor.

Apesar de ser anti-chamas, a isolação em PVC gera uma fumaça tóxica!

As pessoas que inalarem grandes quantidades desta fumaça ficarão intoxicadas, com um risco de morte! Ao inalar essa fumaça mesmo que pouco, você já sentiria algumas mudanças como por exemplo, as suas vias aéreas ficariam irritadas e a sua respiração ficaria ardida.

Todo e qualquer cabo elétrico que tenha isolação em PVC, se entrar em curto-circuito e evoluir para um incêndio, vai ter o mesmo desempenho.

Cabos com Isolação em Polietileno não Halogenado

Em termos de condução elétrica, o condutor com isolação em Polietileno não Halogenado tem o mesmo comportamento do que o condutor com isolação em PVC! Porém, ele tem um isolante totalmente diferente, que é o biopolietileno da cana de açúcar, livre de halogênio.

Simulando um incêndio novamente com um isqueiro, percebemos que o nível de fumaça foi menor que o anterior e a cor da fumaça é totalmente diferente, sendo branca.

Percebe-se também que ele é atóxico e anti-chamas, pois quando o fogo cessou o cabo não continuou propagando o fogo. Ele é atóxico por dois motivos principais, pois o cheiro da fumaça lembra o cheiro de uma vela queimada e porque a fita continua amarela após o contato com a fumaça!

Se observarmos a diferença da resistência à temperatura dos dois cabos é possível observar que o isolado com PVC derreteu todo o isolante, já o isolado com Polietileno não Halogenado continua intacto por causa da resistência térmica que o isolante tem. Veja na imagem abaixo a comparação dos dois resultados.

Comparação do resultado do teste

Veja a diferença no resultado dos dois condutores!

É importante destacar que ambos os cabos estão de acordo com a norma NBR 5410 por serem cabos anti-chamas. Porém, além de ser anti-chamas o cabo não halogenado não emite fumaça tóxica, atendendo também às normas de concentração e afluência de pessoas.

Portanto, por exigência da norma, todas essas áreas e estabelecimentos devem ter a sua parte elétrica constituída por condutores elétricos que não tenham halogênio em sua composição:

  • Shoppings
  • Hospitais
  • Escolas
  • Igrejas
  • Áreas de grande aglomeração de pessoas como estações de metrô e de trem

O cabo não halogenado é um cabo muito mais seguro comparado com a tecnologia de isolação em PVC, que não tem um fator de segurança quando tratamos da emissão de gases e fumaças tóxicas.

Já que falamos de incêndio no artigo, conheça também os sistemas de detecção e alarme de incêndios. Veja o vídeo abaixo do Mundo da Elétrica para ficar por dentro dessa inovação! Não se esqueça de dar aquela curtida no vídeo e clicar no famoso botãozinho vermelho para se inscrever no nosso canal.

E aí? O que achou deste cabo? Compartilhe este artigo falando o que achou, e nos siga nas nossas redes sociais, tem muito conteúdo bacana lá!

Se tiver ficado alguma dúvida, é só comentar e voltar para descobrir a sua resposta. E aproveite o seu tempo para continuar estudando com os outros artigos aqui do site Mundo da Elétrica!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)