Você sabe qual é a diferença entre curto-circuito e sobrecarga? Esse é um tema que ainda gera muitas dúvidas! E por isso no artigo de hoje o Mundo da Elétrica vai ajudar você a diferenciar estes dois efeitos que podem causar grandes problemas nas instalações elétricas. Então, vamos lá pessoal!

Pesquisa

Através de uma pesquisa feita com nossos seguidores sobre curto-circuito e sobrecarga, o Mundo da Elétrica descobriu que a maioria sabe diferenciar estes efeitos, mas a porcentagem de profissionais que não sabe ainda é grande.

Juntamente com as respostas, nós recebemos diversas perguntas sobre o assunto, e vamos respondê-las no decorrer do artigo.

Sobrecarga

Sobrecarga elétrica! O que é?

Veja o que é Sobrecarga e suas Causas!

O próprio nome sobrecarga é intuitivo. Ela é o excesso de carga em um circuito, ou seja, é quando o circuito excede a sua carga nominal.

Uma das causas mais frequentes para a sobrecarga é a ligação de muitos aparelhos eletrodomésticos ou eletroeletrônicos em um mesmo circuito de tomadas. Outros fatores que são muito comuns nas residências e que podem causar sobrecarga é o uso de adaptadores em tomadas, além dos cabos e disjuntores mal dimensionados.

Exemplo de Sobrecarga elétrica!

A principal causa é a ligação de muitos aparelhos em um ponto só!

Um detalhe que vale a pena mencionar em relação à sobrecarga é que ela também pode ser a origem de um curto-circuito, ou seja, ela pode causar incêndio, danificar as instalações, comprometer a edificação e colocar as pessoas em risco.

Curto-Circuito

Curto circuito elétrico! O que é?

Veja o que é Curto-Circuito e seus exemplos!

O próprio nome curto-circuito já indica o seu significado, pois ele representa o caminho mais curto que a corrente elétrica pode realizar em um circuito. Ou seja, o curto-circuito ocorre basicamente quando dois pontos de um circuito são interligados por um condutor de resistência desprezível.

Exemplo de curto-circuito elétrico.

Quando dois pontos do circuito são ligados, acidentalmente ou não, temos um curto!

São exemplos de curto-circuito as seguintes situações abaixo:

  • Ligação direta entre um condutor de uma fase com a outra fase
  • Ligação de uma fase com o neutro
  • Ligação entre fase e terra

O curto circuito faz com que a corrente elétrica que está circulando pelo circuito tenha uma alta intensidade de forma repentina. Isso força a queima, o rompimento ou o desarme de alguma proteção ou componente no circuito. Com isso é necessário trocar o dispositivo ou acioná-lo novamente.

Curto-circuito controlado?

São muitas as causas que podem provocar um curto-circuito ou sobrecarga! Dentre as principais podemos citar instalações antigas, emendas e conexões mal feitas. Porém, nem sempre o curto-circuito ocorre sem querer, visto que em algumas situações específicas o curto-circuito é uma vantagem!

É isso mesmo! Um bom exemplo disso é o uso do DPS, que fecha um curto-circuito entre fase e terra, isolando e protegendo todo o restante do circuito da instalação contra eventuais surtos.

É importante destacar que este tipo de curto-circuito é controlado! Além disso, é obrigatório existir um disjuntor de proteção antes do DPS.

Exemplo de curto circuito elétrico controlado.

O DPS é um curto-circuito controlado. Veja sua ligação!

Dúvidas e Respostas

Das dúvidas que nós recebemos iremos responder as duas preguntas mais feitas e que são interessantes, vamos lá!.

Qual é a corrente máxima de um curto-circuito?

Sabemos que idealmente em um curto-circuito a resistência tende a zero, logo a corrente de um curto circuito certamente será extremamente alta, tendendo ao infinito. Porém, na prática não é bem assim!

Ao contrário da corrente nominal, a corrente de um curto-circuito não depende da carga, mas sim das características do sistema elétrico! Por exemplo, um curto-circuito em uma instalação elétrica vai ser limitado pela impedância dos geradores, cabos e equipamentos da rede. Por isso ao dimensionar um disjuntor também é fundamental calcular a sua corrente de curto-circuito.

Quando há um curto-circuito, consequentemente há uma sobrecarga?

A resposta é sim! Pois a corrente de curto-circuito excede facilmente a corrente nominal do circuito, ou seja, a grande intensidade da corrente elétrica certamente vai sobrecarregar o circuito! É importante lembrar que quanto maior o tempo de duração do curto-circuito, maiores serão os danos na instalação.

Bem, agora ficou fácil de entender a diferença entre estes dois efeitos da elétrica, não é mesmo? Mas para você não perder o pique de aprendizado, assista o vídeo abaixo do canal Mundo da Elétrica. Ele vai te ensinar sobre a corrente de curto-circuito, vale a pena assistir! Aproveite para se inscrever no canal e não esqueça de curtir o vídeo.

Se quer ver mais conteúdos incríveis, continue acompanhando o site do Mundo da Elétrica! Não deixe de nos seguir nas nossas redes sociais e de compartilhar este artigo nas suas. Ainda ficou alguma dúvida? Pode deixar aqui que vamos te ajudar com ela!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)