Curto-circuito na água, o que acontece?

Você sabe como acontece um curto-circuito? Quando são divulgadas notícias relacionadas á incêndios, ficamos nos perguntando “como ocorreu esse incêndio?”. Em alguns casos os incêndios começam por causa de curtos-circuitos ou sobrecargas em circuitos da instalação. Sabendo disso, neste artigo o Mundo da Elétrica fala tudo que você precisa saber sobre curto-circuito.

Curto-circuito

O curto-circuito ocorre quando uma corrente elétrica com intensidade elevada percorre os condutores de um circuito elétrico, podendo causar danos irreversíveis. Pelo fato do curto-circuito geralmente ocorrer em locais fechados, podem causar acidentes graves como por exemplo, choque elétrico, intoxicação por fumaça ou em casos mais graves até incêndio. Quando não é bem utilizada a eletricidade se torna muito perigosa! Por isso sempre é importante proteger os circuitos elétricos com disjuntores ou fusíveis como pedem as normas.

Curto-circuito ocorre quando uma corrente elétrica com intensidade elevada percorre os condutores.

Curto-circuito pode causar incêndios.

O disjuntor funciona como uma chave automática, que ao detectar uma falha na corrente elétrica ele automaticamente é desligado, assim interrompendo a passagem de corrente elétrica no circuito. O fusível é composto por um condutor de seção reduzida montado em uma base de material isolante, e quando a intensidade da corrente elétrica ultrapassa o limite do fusível, o condutor esquenta e se funde, causando a interrupção da passagem da corrente elétrica. Uma das diferenças dos disjuntores para os fusíveis é que em alguns casos os disjuntores podem ser religados manualmente. Já os fusíveis devem ser trocados por novos, assim o circuito fica inutilizado até a troca do fusível.

Proteger os circuitos elétricos com disjuntores ou fusíveis.

Dispositivo de proteção disjuntores ou fusíveis.

Curto-circuito na água

O curto-circuito pode gerar derretimento da capa de PVC dos cabos, gerando fumaça tóxica que é extremamente grave, podendo trazer diversas complicações de saúde. Mas você sabe o que acontece quando o cabo entra em curto-circuito submerso na água?

Para tirar essa dúvida fizemos um teste usando um transformador que suporta até 300A com 2V na saída. Com uso correto deste transformador, o nosso curto-circuito de teste pode ser realizado sem riscos. Como um cabo flexível ligado ao transformador e mergulhado na água. Ao ligar o transformador internamente o condutor de cobre esquenta e derrete o plástico isolante gerando fumaça tóxica, como só a parte externa da isolação é resfriada pela água, depois de um tempo o cabo rompe.

Derrete o plástico isolante gerando fumaça tóxica.

Cabo flexível com isolação ligado ao transformador e mergulhado na água.

Fazendo o mesmo teste com um fio sem isolação, quando ligamos o transformador o cobre esquenta e a água em volta do condutor esquenta, este é o princípio da resistência de um chuveiro elétrico. Assim para este cabo romper vai ser necessário que toda água no recipiente evapore para que não haja mais troca de calor com o condutor. Mas isso levaria horas e horas!

Princípio da resistência de um chuveiro elétrico.

Cabo flexível sem isolação ligado ao transformador e mergulhado na água.

Neste vídeo abaixo do Mundo da Elétrica mostramos como mais detalhes esse experimento do curto-circuito na água.

Chegamos ao fim de mais um artigo, mas sempre estamos postando mais conteúdos nas nossas redes sociais, precisando tirar qualquer dúvida deixe nos comentários.

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO. O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui. Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Deixe um comentário