Você conhece essa tal fita isolante líquida? Será que ela funciona de verdade e garante mesmo a isolação adequada? Você faria esse tipo de isolação? No artigo de hoje do Mundo da Elétrica nós vamos mostrar os resultados dos testes que fizemos com essa fita. Então, vamos lá pessoal!

Fita Isolante Líquida: Características

Existem vários modelos de fita isolante líquida, mas a que temos e testamos aqui é indicada para conexões ao ar livre, instalações subterrâneas ou para locais úmidos. Na embalagem dela tem todas as instruções de uso e os alertas importantes como por exemplo, desligar o circuito antes da aplicação, evitar o contato com os olhos, dentre outros.

A fita isolante líquida pode ser encontrada na cor preta, branca, vermelha, incolor ou azul. Uma outra utilização bem legal dessa fita é na isolação das emendas de cabos finos, que são bastante utilizados na elétrica automotiva.

Essa fita garante uma isolação de até 6.500 Volts, e em algumas marcas o fabricante indica que após a secagem completa, este produto não propaga chamas! De acordo com o fabricante, o tempo de secagem é de 24 horas.

Fita Isolante Líquida: Testes de Funcionamento

Se essa fita funciona mesmo, não pode ter fuga de corrente e nem pegar fogo no cabo, não é mesmo? Nós ficamos bem curiosos também para realizar esses testes, e vamos mostrar agora os resultados que obtivemos.

Fuga de Corrente

No primeiro teste nós fizemos uma montagem para avaliar se há fuga de corrente ou não. Colocamos uma lâmpada em um circuito de iluminação protegido por um DR. Deixamos uma parte condutora do cabo exposta e foi justamente onde passamos a fita líquida.

Testando a Fita Isolante Líquida!

Circuito para teste de Fuga de Corrente com parte exposta

Quando um cabo de terra entra em contato com a parte exposta do cabo da fase sem nenhuma isolação, o DR desarma imediatamente, indicando que há uma fuga de corrente!

Após isso, fizemos a isolação com a fita isolante líquida. É importante garantir que todas as partes expostas sejam devidamente cobertas com a fita! Mas será que mesmo sem secar a fita líquida já garante a isolação?

O resultado mostrou que não, porque o DR desarmou na hora que a ponta do cabo encostou na fita molhada, ou seja, a isolação não garante a proteção contra fuga de corrente antes de secar!

Testando a Fita Isolante Líquida!

Teste de Fuga de Corrente logo após a aplicação!

Repetindo o teste com outra isolação que ficou secando por 1 hora, podemos perceber que quando a ponta do cabo encostou na fita nada aconteceu, ou seja, a isolação já garante a proteção contra fuga de corrente após 1 hora!

Testando a Fita Isolante Líquida!

Teste de Fuga de Corrente após 1 hora de secagem!

E no teste com a isolação que ficou 24 horas secando aconteceu o que era esperado, o circuito funcionou normalmente sem nenhuma fuga de corrente.

Testando a Fita Isolante Líquida!

Teste de Fuga de Corrente após 24 horas de secagem!

A conclusão dos nossos testes de fuga de corrente foi um sucesso! Depois de uma hora de secagem a fita líquida já conseguia garantir a isolação.

Então, será que pode energizar novamente o circuito depois de 1 hora? Bom, antes da conclusão ainda falta mostrar mais testes que fizemos.

Teste de Chamas

Agora é a hora de testar se a fita isolante líquida não propaga chamas mesmo. Novamente nós fizemos a isolação do cabo passando a fita isolante líquida.

Quando nós colocamos a fita líquida no fogo logo depois de ser aplicada, ela pegou fogo e derreteu rapidamente!

Testando a Fita Isolante Líquida!

Teste de Chamas logo após a aplicação!

Já em um outro cabo em que a fita ficou secando por 1 hora, ao ser exposta ao fogo ela demorou um pouco mais para pegar fogo, mas ainda sim isso aconteceu. A parte que já estava seca ficou ressecada e a parte que ainda estava úmida pegou fogo.

Testando a Fita Isolante Líquida!

Teste de Chamas após 1 hora de secagem!

24 horas depois da aplicação testamos de novo e vimos que a fita totalmente seca não pegou fogo de jeito nenhum, mesmo ficando bastante tempo exposta ao fogo!

Depois do teste, a isolação ficou totalmente ressecada e carbonizada, mas não propagou chamas, como foi indicado pelo fabricante.

Testando a Fita Isolante Líquida!

Teste de Chamas após 24 horas de secagem!

A conclusão que obtivemos sobre essa proteção da fita é: Por mais que a fita garanta a proteção contra fuga de corrente já na primeira hora, ela precisa de 24 horas para secar completamente e não propagar chamas! Exatamente por isso que o fabricante indica o período de 24 horas.

Isso fica ainda mais evidente quando olhamos a fumaça que sai da emenda durante o teste com o fogo. Antes de secar completamente, a fumaça era muito preta e bem tóxica, mas 24 horas depois a isolação praticamente não emitiu mais fumaça.

Curto-Circuito ou Sobrecarga?

Como será que essa isolação reage no caso de um curto-circuito ou sobrecarga? Para descobrir isso, fizemos mais uma montagem para simular o curto-circuito.

Começamos com a fita sem secar. Passando a fita líquida em toda a emenda e ligando o equipamento logo em seguida, observamos que a fita isolante derreteu imediatamente! E no final do teste quase não deu para perceber que houve alguma isolação na emenda.

Testando a Fita Isolante Líquida!

Teste de Curto-Circuito logo após a aplicação!

A fita isolante líquida foi aplicada em outra emenda e ficou secando por 1 hora, ficando mais consistente. Mas ao ligar o equipamento, toda a parte plástica do cabo derreteu rapidamente e boa parte da fita isolante líquida também derreteu bastante, mas uma pequena parte acabou se mantendo aderida na emenda.

Testando a Fita Isolante Líquida!

Teste de Curto-Circuito após 1 hora de secagem!

Na fita que secou durante as 24 horas, a isolação do cabo derreteu rapidamente e uma boa parte da isolação na emenda também derreteu. Ao observar bem de perto vimos que uma parte da fita isolante líquida se manteve aderida na emenda, mas ela ficou totalmente carbonizada depois do teste!

Testando a Fita Isolante Líquida!

Teste de Curto-Circuito após 24 horas de secagem!

Conclusão sobre a Fita Isolante Líquida

Após realizarmos todos estes testes podemos concluir que, se as orientações dadas pelo fabricante forem seguidas e a fita isolante líquida for corretamente aplicada, respeitando o período de secagem, é sem dúvidas uma ótima alternativa para várias situações!

Mas além da fita isolante líquida, existem outros meios de isolação que variam de situação para situação. Então, para dominar todos os meios de isolação, veja esse incrível TOP 5 isolações para instalações elétricas. Temos certeza de que você irá aproveitar este conteúdo!

O que você achou destes testes? Compartilhe este artigo falando qual o ponto positivo e o negativo de usar a fita isolante líquida! E não se esqueça de que se tiver ficado alguma dúvida ou sugestão, é só deixar aqui nos comentários para te respondermos ou fazer um artigo sobre o tema.

Continue aprendendo sobre eletricidade aqui no site e se quiser ver conteúdos exclusivos do Mundo da Elétrica, nos siga nas nossas redes sociais!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)