Você sabe o que é um DR? Sabe qual a funcionalidade de um DR? Sabe a diferença entre IDR e DDR? Neste artigo vamos responder essas perguntas, mostraremos como instalar um DR e também explicaremos quais são os tipos de DR existentes no mercado, vamos lá pessoal!

O que é um DR?

DR é a sigla para Diferencial Residual, que é um componente de proteção contra fuga de corrente, o choque elétrico. Esse componente é obrigatório em todas as instalações elétricas de acordo com a norma NBR-5410, mas infelizmente grande parte das instalações elétricas do Brasil não possuem DR e isso ocorre devido à falta de informação e dúvidas que os eletricistas possuem sobre o assunto.

Funcionamento DR

Esse dispositivo tem por função detectar fuga de corrente elétrica no circuito no qual está instalado e desarmá-lo. O seu funcionamento interno é algo importante de entender, pois ele realiza uma soma vetorial das correntes que passam pelo seu núcleo toroidal e essa soma das correntes têm que ser igual a zero.

Caso haja uma fuga de energia a soma vetorial será diferente de zero, esse será o estopim para o acionamento do dispositivo que abrirá o circuito e irá interromper a passagem de energia, evitando assim um possível acidente que decorreria dessa fuga. Outra explicação do funcionamento desse dispositivo é declarando que ele realiza o monitoramento da passagem de energia de um circuito, e quando percebe uma corrente que geralmente ultrapasse 30mA que é seu limite, ele desarma e cessa a passagem de energia.

IDR ou DDR?

Muitas pessoas confundem o conceito de IDR e DDR e acabam trocando os dispositivos, gerando gastos desnecessários e/ou colocando um dispositivo com funcionalidades a mais que o necessário. E para que isso não aconteça, iremos explicar as características do IDR e do DDR.

  • IDR ou Interruptor Diferencial Residual: É um dispositivo que tem a função de monitorar um circuito e caso perceba uma fuga de corrente, ele deve seccionar o circuito.
  • DDR ou Disjuntor Diferencial Residual: É um dispositivo que possui as mesmas funções do IDR, além da função de disjuntor, ou seja, ele protege o circuito de sobrecargas e curtos circuitos. Por isso o disjuntor DR é mais caro e difícil de achar no mercado.
IDR e DDR. Confira!

Demonstração de um IDR a esquerda e um DDR a direita.

Como instalar um DR

Após a explicação do conceito de DR e as suas funcionalidades, estamos prontos para começar o passo a passo da instalação do DR. Vale lembrar que essa instalação é usada tanto para o DDR quanto para o IDR, mas antes precisamos tomar alguns cuidados e realizar preparações.

Na hora da escolha do seu IDR saiba que você tem que selecionar o DR com base na tensão do seu circuito. Se o circuito for monofásico um DR bipolar basta porque tem uma fase e um neutro. Agora se for um circuito bifásico ou trifásico será necessário um DR tetrapolar, pois ele possui três bornes para fase e um borne para o neutro.

Antes de começar a instalação identifique o(s) cabo(s) da fase e o cabo do neutro, desligue a energia do circuito desativando o disjuntor geral de preferência, e utilize um multímetro ou uma chave de teste para ter certeza que não há energia no circuito .

O DR normalmente é instalado depois do disjuntor geral, mas há a possibilidade de também instalá-lo em circuitos individuais ou grupos de circuitos.

Nunca faça a instalação do DR caso não haja espaço no local de instalação para todos os componentes.

Tenha certeza de que você tem todas as ferramentas necessárias para realizar essa instalação. Ferramentas como alicate decapador, multímetro, chave de teste, chave Philips ou de fenda são necessárias para realizar tal tarefa.

Organização e Instalação

Se for acrescentar o DR em um Quadro de Distribuição de Circuitos(QDC) posicione ele para que a alimentação ocorra em um padrão de entrada e saída, de forma que o DR seja alimentado por cima e as suas saídas sejam por baixo.

Realize a alimentação do dispositivo por cima, respeitando a especificação de onde o neutro deve ser colocado. Leve o(s) cabo(s) da fase saindo do DR e alimente os disjuntores dos circuitos separados ou alimente o circuito inteiro. Após isso, leve o cabo do neutro saindo do DR e alimente o barramento.

Com a realização destes passos a instalação do seu dispositivo DR será feita sem problemas. Veja abaixo uma instalação de um DR juntamente com a instalação de um Dispositivo de Proteção contra Surtos(DPS).

Circuito com DR e DPS

Demonstração de um circuito com um DR e DPS

Para complementar seus conhecimentos sobre o assunto explicado no artigo, veja este vídeo do Mundo da Elétrica que é um aulão sobre dispositivo DR! Aproveite para curtir e se inscrever no nosso canal!

Esperamos ter esclarecido possíveis dúvidas sobre os dispositivos DR, caso ainda haja alguma dúvida ou curiosidade deixe nos comentários que iremos responder. E para mais artigos sobre diversos assuntos continue acessando o site do Mundo da Elétrica!

2 comentários para “Dispositivo DR, características e aplicações!”

  1. Jaira Braga de Brito

    O que é banco de capacitores gostaria de assistir videos me explicando por favor e obrigada

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)