Você vai pesquisar sobre fusível e de cara já se depara com um turbilhão de informações. O que é fusível NH, fusível ultrarrápido e fusível Diazed? Existem apenas estes tipos de fusíveis? Afinal, o fusível é um dispositivo de proteção ou não? Foi pensando em tirar essas dúvidas que o Mundo da Elétrica fez esse artigo que vai falar tudo sobre os fusíveis. Então, vamos lá pessoal!

O que é fusível?

O fusível é classificado como um dispositivo de proteção utilizado principalmente para a proteção contra curto-circuito e sobrecarga de longa duração. Os fusíveis são compostos basicamente por um condutor de seção reduzida em relação aos condutores da instalação, o que chamamos de elo do fusível. Eles são montados em uma base fabricada de material isolante. Portanto, podemos dizer que a composição estrutural do fusível é bem simples, assim como vocês podem ver a seguir.

  • Base – É o suporte da estrutura do fusível
  • Porta fusível – É o local onde se encontra o fusível
  • Anel de proteção – Tem como objetivo proteger a rosca da base, evitando que ela tenha contato com a base do circuito
  • Fusível – É a parte substituível da estrutura, sendo a parte que tem o elo em seu interior
  • Indicador – É a indicação visual da capacidade de operação do fusível

Alguns tipos de fusíveis são fabricados com uma pequena liga metálica de chumbo. A característica deste material é ter um baixo ponto de fusão, justamente para atuar quando a intensidade da corrente elétrica ultrapassar o limite do fusível.

Fusível NH, fusível diazed e outros tipos de fusíveis!

Saiba o que é fusível e quais são as suas principais características!

Como o fusível funciona?

O funcionamento do fusível é impressionante, apesar de muito simples! Os fusíveis têm um elo de ligação por onde a corrente elétrica passa, e este elo aquece se a variação da corrente estiver acima do padrão para o qual este fusível foi projetado.

Quando acontece um curto-circuito, uma sobrecorrente passa pelo elo do fusível aquecendo-o ao ponto de se fundir. Ao ocorrer essa fusão, a passagem de corrente elétrica é interrompida imediatamente, evitando danos graves nas instalações e equipamentos.

Para garantir essa proteção, é indispensável utilizar os fusíveis sempre bem dimensionados! O uso de um fusível qualquer não garante a proteção adequada, podendo até mesmo causar um acidente elétrico que pode gerar um incêndio.

Características do fusível

O que é fusível rápido e fusível retardado? Esta característica está diretamente relacionada com o tempo de atuação dos fusíveis. A utilização dos fusíveis retardados é muito importante para a proteção de motores, justamente por causa do pico de corrente elétrica que existe no momento da partida.

Além deste tempo de reação, existem outras importantes características! Na sequência do artigo vamos explicar cada detalhe da corrente nominal, corrente de ruptura, corrente convencional de atuação e também a curva característica dos fusíveis.

Corrente nominal do fusível

Este é o valor de corrente que o fusível suporta continuamente sem chegar ao ponto de se fundir. Entenda que esta corrente normalmente vem marcada no próprio corpo do fusível.

Corrente de ruptura do fusível

Este nada mais é do que o valor máximo de corrente que o fusível consegue interromper.

Corrente convencional de atuação do fusível

Este é o valor específico de corrente que irá causar a atuação, que vai efetuar a proteção dentro do tempo determinado.

Curva característica

Esta curva representa a relação do tempo necessário para que a corrente seja interrompida.

Elo fusível

O tipo de material usado na fabricação do elo está diretamente relacionado com a velocidade de atuação do fusível. Então, podemos dizer que um fusível pode variar entre muito lento, lento, rápido ou muito rápido.

Categoria dos fusíveis

A classe de serviço dos fusíveis é representada por duas letras, onde a primeira sempre será minúscula e a segunda maiúscula, assim como você pode ver na imagem abaixo!

Como escolher o fusível certo?

Tabela de classificação das categorias dos fusíveis!

Para você entender melhor a utilização destas categorias, observe atentamente os dois exemplos abaixo:

  • aM: É um fusível utilizado para a proteção de motores, tendo atuação para curto.
  • gL/gG: É um fusível utilizado para a proteção dos cabos e uso geral, tendo atuação para sobrecarga e curto.

Tipos de fusíveis

Todas essas especificações que passamos são importantes para diferenciar os tipos de fusíveis!

  • O fusível NH é frequentemente usado na proteção de sobrecorrente e de curto-circuito em ambientes industriais.
  • O fusível D geralmente é usado para a proteção contra curto-circuito em instalações elétricas residenciais.
  • O fusível Diazed é mais usado para a proteção contra curto-circuito em instalações elétricas industriais, residenciais e comerciais.
  • Os fusíveis ultrarrápidos normalmente são usados para a proteção contra curtos em circuitos retificadores e conversores de frequência.

Como você pode ver são muitas informações, mas com as respostas corretas certamente vai ter muito aprendizado! Por falar em aprender mais, este vídeo abaixo do canal Mundo da Elétrica pode ajudar a aumentar ainda mais os seus conhecimentos sobre os fusíveis, vale a pena assistir.

Ficou alguma dúvida? Tem alguma informação que ainda ficou faltando sobre os fusíveis? Deixe nos comentários que iremos responder! Se tiver gostado do artigo nos ajude compartilhando em suas redes sociais.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)