Dois temas que geram muitas dúvidas é DR e aterramento. Ambos são obrigatórios nas instalações elétricas, mas a maioria dos eletricistas não sabem se o DR precisa de sistema de aterramento. Neste artigo vamos explicar se o DR precisa ou não de sistema de aterramento.

Fuga de Corrente – DR e Aterramento

Tanto o DR quanto o aterramento têm um fator importante em comum que é a fuga de corrente elétrica, mas você sabe o que é DR, aterramento e fuga de corrente.

O que é Fuga de Corrente Elétrica?

Antes de entender o que é DR e aterramento precisamos entender o que é fuga de corrente elétrica. A fuga de corrente elétrica é uma corrente elétrica que além de fluir para o circuito principal, é escoada para outra massa durante o seu percurso.

A corrente circula naturalmente entre fase e neutro ou fase e fase, este é o princípio de funcionamento de um circuito elétrico de fonte alternada por exemplo. E quando por alguma situação no circuito parte da corrente elétrica “foge” do circuito para aterramento temos uma fuga de corrente elétrica, a fuga de corrente só acontece quando a corrente entra em contato com um ponto aterrado.

O que é Aterramento?

Aterramento elétrico tem como objetivo deixar a instalações elétricas e os equipamentos elétricos e eletrônicos no mesmo potencial elétrico, de modo que a diferença de potencial entre o aterramento e o equipamento seja zero ou mais próxima possível de zero.

O aterramento além de garantir o bom funcionamento da instalação e a segurança quanto a fenômenos que possam comprometer o funcionamento adequado dos equipamentos. Outra função do aterramento é escoar cargas de fuga, para que nos momentos em que as máquinas e equipamentos elétricos estejam sendo operada, a pessoa não seja submetida às descargas elétricas destes equipamentos, seja por corrente de fuga, que está indo para a massa ou por descarga eletrostática.

O que é DR?

O diferencial residual (DR) é um dispositivo de proteção utilizado nas instalações elétricas e que funciona basicamente como um interruptor automático, permitindo o circuito elétrico ser desenergizado sempre que houver uma fuga de corrente superior ao valor mínimo de corrente que o DR é capaz de detectar.

O DR tem a função de proteger usuários contra choques elétricos, pois o DR desarma imediatamente ao identificar uma fuga de corrente elétrica indo para corpo do indivíduo, assim minimiza de forma significativa as graves consequências dos choques elétricos.

DR precisa de aterramento?

Vimos que o DR detecta e desliga um circuito em caso de fuga de corrente, já o aterramento facilita o escoamento de fuga de corrente. Aterramento e DR tem objetivos diferentes, mas ambos trabalham com a fuga de corrente. Muita gente entende que só vai ocorrer fuga de corrente quando a instalação elétrica tiver aterramento e uma falha ocorrer, mas não é assim.

Mas um cabo encostado em uma estrutura pode proporcionar fuga de corrente. No desenho abaixo, uma máquina de lavar está ligada em uma tomada, suponha que ela consome 5A da rede elétrica. Em um funcionamento normal os 5A que entram nos circuitos retornam pelo cabo de neutro.

Não aconteceu fuga de corrente elétrica.

Funcionamento normal a mesma corrente elétrica entra e sai.

Porém se o cabo tiver uma falha e encostar no chão, a corrente de 5A que entra no circuito tem um desvio para o chão, e uma parte da corrente escapa por ali, suponhamos que seja 0,5A. Neste caso houve uma fuga de corrente, de 0,5A. O neutro não recebe mais os 5A do circuito e sim uma corrente de aproximadamente 4,5A.

Acontecendo uma fuga de corrente elétrica.

Desvio de corrente elétrica, a corrente que entra é diferente da que sai.

O DR vai analisar através dos cabos de fase e neutro a corrente que entra no circuito e a corrente que retorna para o circuito. Sempre que a corrente que retorna ao circuito for menor do que a corrente que entrou o DR, entende-se que houve uma fuga de corrente e o circuito é desligado.

No caso do nosso exemplo, se houvesse um DR no circuito o DR identificaria essa diferença de 0,5A e certamente o circuito seria desligado. Lembrando que no nosso exemplo, o nosso circuito não tem aterramento.

As proteção elétricas salva vidas.

Circuito sem proteção do aterramento e DR.

DR precisa de aterramento? A resposta é muito simples, o DR não precisa de aterramento para funcionar. Mas isso não quer dizer que o profissional do Mundo da Elétrica deva fazer uma instalação sem aterramento. Os dois continuam sendo obrigatórios segundo a norma NBR 5410 nas instalações elétricas.

O aterramento tem diferente função do DR.

A norma NBR 5410 obriga ter aterramento e DR nas instalações elétricas.

O aterramento quanto o DR pode salvar vidas, mas muitos eletricistas desconfiam da capacidade de proteção de ambos. No canal Mundo da Elétrica temos um vídeo que vai acabar com qualquer dúvida em questão a atuação do DR. Abaixo temos o vídeo mostrando na prática um choque elétrico com DR.

Caso tenha ficado alguma dúvida ou curiosidade sobre o tema deixe nos comentários que iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)